Acerca de

MULHERES NO SISTEMA

Programa Mulher amplia participação das Mulheres no Sistema

A implementação do Programa da Mulher em todos os Creas, por meio da criação dos Comitês Regionais e as demais ações de valorização da participação das mulheres nas diversas instâncias do Sistema, já começa a produzir resultados, e muitos deles podem ser identificados no “Mapeamento Feminino dentro do Sistema Confea/Crea” realizado no ano passado. O Mapeamento refere-se aos anos de 2020-2021, e para sua elaboração foram utilizadas as estatísticas do Confea, bem como os dados fornecidos pelos Creas sobre a ocupação efetiva de cargos dentro do Sistema, como os de conselheiras, coordenadoras, diretoras e presidentes. De acordo com o levantamento, até o fim da primeira quinzena de dezembro de 2021, o Sistema Confea/Crea tinha 1.031.356 profissionais registrados. Desse total, 198.852 são mulheres e 832.504 são homens, o que representa 19,28% e 80,72%, respectivamente.

Mulheres.png

Encontro Nacional das representantes dos comitês gestores do Programa Mulher nos Creas

Representação das Mulheres nos Creas

O Plenário do Confea é constituído por um presidente e por 18 conselheiros federais, de acordo com a Resolução nº 348, de 27/10/1990, sendo sua composição renovada anualmente em um terço. Atualmente, o Plenário do Confea conta com a representação de duas conselheiras federais, a engenharia agrônoma Andréa Brondani da Rocha, representante do Rio Grande do Sul, e a engenheira mecânica Michele Costa Ramos, da Bahia, além de três conselheiras suplentes: a engenheira agrônoma Márcia Helena Laino, do Paraná, a geóloga Marjorie Csekö Nolasco, da Bahia, e a engenheira de pesca Alzira Miranda Oliveira, do Amazonas.

Representação das Mulheres nos Creas

Presidentes Atualmente, o Sistema Confea/Crea tem seis mulheres na presidência dos Conselhos Regionais, o que representa 22% do total de Creas. Em termos de distribuição geográfica, duas presidentes são da Região Centro-Oeste. Uma do Distrito Federal, a eng. civ. Maria de Fátima Ribeiro Có, e uma do Mato Grosso do Sul, a eng. agrim. Vânia Abreu de Mello. A Região Nordeste tem dois estados com Creas presididos por mulheres: Alagoas e Rio Grande do Norte, com a gestão da eng. civ. Rosa Maria Barros Tenório, e eng. civ. Ana Adalgisa Dias Paulino, respectivamente. Na Região Norte, o Crea-AC é presidido pela eng. civ. Carmem Bastos Nardino, e na Região Sul, o CreaRS é presidido pela eng. amb. Nanci Cristiane Josina Walter.

Durante muito tempo, a participação da mulher no Sistema Confea/Crea e Mútua espelhou o que se observava em termos de registros ativos no Sistema. Porém, nos últimos anos, verifica-se o incremento constante no número de mulheres na engenharia, agronomia e geociências. A expectativa é que a representatividade das mulheres no Confea se reflita, também, na presença das mulheres em todas as instâncias organizacionais do Sistema. Nesse sentido, o Programa Mulher é como um catalisador para a participação de mulheres em toda a estrutura do Sistema e para os avanços no mercado de trabalho.

Diretoras

A porcentagem de ocupação nos cargos de diretoria por mulheres nos Creas era de 15% em 2020 passando a 20% em 2021. Em números absolutos, 26 e 36, respectivamente

diretoras.png

Percentual de diretoras de Crea por região nos anos de 2020 e 2021

Coordenadoras de Câmaras

No que se refere à porcentagem de mulheres ocupantes de cargos titulares nas Coordenadorias de Câmaras Especializadas dos Creas foi identificada uma redução.
A porcentagem que em 2020 era de 12% caiu para 10% em 2021.

Coordenadoras.png

Percentual de coordenadoras de Câmara Especializada de Crea por região nos anos de 2020 e 2021

Conselheiras Regionais

O levantamento de dados nos Creas indicou que, em 2020, o número total de vagas
para representação no Conselho, devidamente empossados, era de 1553. Já em 2021,
o quantitativo foi de 1552. Quanto à ocupação de cargos de conselheiras titulares e suplentes nos Creas, no ano de 2020 havia 14% das vagas ocupadas por mulheres.
Já em 2021, a porcentagem manteve-se, com um total de 218 das vagas de conselheiras titulares. O mesmo ocorreu em relação à porcentagem de suplentes, que foi de 17%, ou seja, 218 vagas de conselheiras suplentes ante um total de 1.038 vagas.

Regionais.png

Percentual de conselheiras titulares e suplentes nos Creas nos anos de 2020 e 2021.

Comparativo Relativo Proporcional entre o percentual de Mulheres em Representações e o percentual geral
de Mulheres inscritas por região em 2021

Conforme informado, o presente levantamento considera o número de profissionais ativos cadastrados no Sistema de Informações Confea/Crea (SIC) em 15/12/2021. De um total de 1.031.356 profissionais registrados, o número de mulheres era 198.852 (19,28%) e de homens 832.504 (80,72%).

Representação: total de inscritas
por região

Quanto à distribuição das profissionais por região geográfica, identificou-se que, em termos percentuais, a Região Norte é a que concentrava maior porcentagem de mulheres, com 27%, embora, em temos absolutos, a Região Sudeste possuía mais profissionais registradas: 99.997 em 2021.

RegistroAtivo.png

Percentual de Mulheres com Registro Ativo nos Creas por região

Representação: conselheiras X total de inscritas

No que se refere à ocupação de cargos de conselheiras titulares nos Creas, a Região Norte apresentou maior porcentagem com 32 mulheres, ou seja, 17% exercendo o mandato de conselheira titular. Em termos absolutos, o levantamento apontou que o maior quantitativo de mulheres com mandato de conselheira titular em 2021 estava na Região Nordeste, com 61 mulheres nessa representação.

Titulares.png

Percentual de conselheiras titulares nos Creas por região

Comparativo Relativo Proporcional entre o percentual de Mulheres ocupantes de cargo de Coordenação de Câmaras Especializadas e o percentual de Mulheres em Representações em 2021

Os dados levantados indicaram que 10% das Coordenações de Câmaras Especializadas nos Creas foram ocupadas por mulheres no ano de 2021. A avaliação por região geográfica mostrou que a Região Sul é a que possuía maior porcentagem de mulheres, com 18% em cargos de coordenadora de Câmaras Especializadas. A região com menos coordenadoras foi a Sudeste, com 7%.

CoordenadorasPercentual.png

Percentual de conselheiras titulares nos Creas por região

Já a relação proporcional entre o número de coordenadoras de Câmaras Especializadas em 2021 e o total de conselheiras por região indicou que a Região Centro-Oeste possuía maior porcentagem, com 12%. A região com menor proporção era a Sudeste, com uma relação de 4%.

Proporcional.png

Percentual proporcional de coordenadoras de Câmaras Especializadas em relação ao quantitativo de conselheiras

Comparativo relativo proporcional entre o percentual de mulheres ocupantes de cargo de Direção dos Creas e o percentual de mulheres em representações em 2021

Quanto ao total de mulheres que ocupavam cargos nas diretorias dos Creas em 2021, identificou-se que 20% das diretorias eram ocupadas por mulheres. O levantamento por região geográfica indicou que a Região Sul apresentava maior porcentagem de mulheres exercendo cargos de diretoras nos Creas, de 29%, enquanto a Região Sudeste exibia um resultado de 14%, o menor resultado entre as regiões.

DiretorasRegiao.png

Percentual de diretoras de Crea por região

A relação proporcional entre o número de diretorias de Creas ocupadas, em 2021, por mulheres e o total de conselheiras por região apontou que a Região Norte apresentava maior porcentagem, com 25% das diretoras. A menor proporção foi de 9% para a Região Sudeste.

Ultimo.png

Percentual proporcional de diretoras de Crea em relação ao quantitativo de conselheiras por região.